RESENHA: Como Eu Era Antes de Você

Como eu era antes de você

“Como eu era antes de você” muito provavelmente é o melhor romance que já li esse ano. Eu sei que o filme ganhou uma adaptação em filme ano passado, mas eu realmente estava esperando terminar de ler esse livro para então assistir o filme.

RESENHA: A Garota no Trem.

O livro é escrito por Jojo Moyes, a autora que vem conquistando uma legião de fãs graças aos seus romances açucarados. Moyes traz como personagens Louise Clarke e William Traynor. Ela, uma garota de 26 anos de uma pacata cidade que após perder o emprego não tem opções do que fazer e precisa muito do dinheiro para ajudar nas contas em casa. Ele, um milionário emburrado aos 31 anos preso em uma cadeira de rodas devido um acidente sofrido há anos atrás.

Will além de muito mal humorado, não vê mais sentido na vida tetraplégico até o fim dos seus dias e Louisa, ou Lou, chega para além de ser sua cuidadora tentar mostrar que é possível sim ser feliz e ainda ter motivos para isso mesmo nas condições em que Will se encontra.

A narrativa é muito suave e cheia de diálogos. Há páginas cheias deles. Além disso há a troca de personagens em capítulos. O que me agradou bastante já que é possível ver a história pelos olhos de mais pessoas além de Will e Lou. Há capítulos narrados pelos pais de Will e pelo seu médico.

“Eu não queria que ele soubesse quão amedrontada eu estava. Passei a maior parte daquela manhã lendo e relendo o manual de instruções do dispositivo para içar a cadeira no carro, mas eu ainda estava apavorada com o momento em que seria a única responsável por levantá-lo na cadeira a meio metro do chão”

A lesão de Will é incurável e os tratamentos são meramente paliativos. Por conta disso Will decide por um final ainda muito controverso e discutido mundialmente. Após firmar tudo com seu advogado, ele então decide deixar essa vida através de suicídio assistido.

Pra você que não sabe o que é, o suicídio assistido é uma forma não dolorosa e feita através de medicamentos sob concordância do paciente, onde ente assume que não tem mais vontade de continuar vivo sob as condições em que se encontra e por isso se submete.

Will até tenta um acordo com seus pais, sobre viver por mais seis meses. Sua mãe na esperança que algo mude, deposita todas as suas fichas em Loisa que ao saber dos planos de Will se em penha dia após dia durante meses para fazê-lo mudar de ideia. Com viagens e atividades que mostrem que ele pode ter uma vida normal, Loisa tenta ao máximo convencer Will de que ainda há esperança.

“ – Então, vamos lá, Clark. Que programas animados você planejou para esta noite?”

Com o passar dos capítulos somos levados ao envolvimento dos dois. O romance nasce entre os personagens de forma gradativa mas não despercebida. Esse talvez seja o ponto mais baixo do livro. Somos induzidos ao romance de uma forma muito escancarada. Mas calma, não significa que não seja bom. Só acho que faltou um pouco mais de sutileza da autora.

Após todos os planos de Louisa darem mais do que certo para tirar o mal humor de Will e fazê-lo rir em boa parte do livro, infelizmente o rapaz continua com seu pensamento firme e em certo trecho, mesmo afirmando o quanto estava envolvido com Louisa, infelizmente não irá voltar atrás.

O final então você já sabe.

Parecendo até cruel para uns leitores, é necessário entender que Will mesmo com a mudança de comportamento de Will infelizmente nada o tiraria daquela cadeira. Ele seria tetraplégico pelo resto da vida e vindo de alguém que adorava praticar esportes radicais, esse não é o melhor jeito de terminar os dias.

Edições econômicas ou standards. Quais comprar?

Há diversos outros romances que lidam com o drama de vida de pessoas que sofrem alguma limitação. “Como eu era antes de você” além de um maravilhoso e emocionante romance ainda é um ótimo livro para se pensar sobre dispor da sua vida e morte em situações extremas.

O tema de suicídio assistido ainda é bem polêmico e diferente de romances que trazem portadores de necessidades como “A culpa é das estrelas” ou mesmo que lidam com a morte como “Se eu ficar”, “Como eu era antes de você” com certeza soube ser o mais conciso em seu tema chave.

Abaixo você confere o trailer do filme:

Quer ver mais resenhas de livros da Jojo Moyes e outros autores? Então não deixa de seguir o Café das Sete nas redes sociais! Além disso, mais livros da Moyes já estão na fila de resenhas para os próximos posts. Para saber quais são os próximos, vem no post do book haul do mês de Abril!

Até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *