Sobre o desafio de seguir em frente

A importância de seguir em frente.

O ser humano é extremamente materialista. A nossa necessidade de possuir coisas é tão grande que por vezes queremos possuir o que não podemos ou mesmo nos sentimos donos de algo que nunca possuímos. O desapego definitivamente não é o nosso exercício favorito na academia.

Observe ao seu redor. Quais pessoas estão hoje com você? Elas estavam com você há 10 anos atrás? Você acredita que elas vão estar ao seu lado daqui a 10 anos? Quando amamos alguém acreditamos possuí-lo. Acreditamos que aquela pessoa é nossa e que jamais a deixaremos para trás. O sentimento de posse é tão grande que quado exagerado o travestimos de diversos nomes, para não nos sentirmos tão mal. Carência, carinho, ciúmes, cuidado.

Precisamos aprender a não nos apegar tanto a mensageiros e mais a mensagens. Não tanto a pacotes e mais em conteúdos.

Deixar pessoas para trás é difícil e doloroso mas não menos necessário. Deixar pessoas para trás não é ignorá-las, não é cortar laços, nem mesmo deixar de gostar delas. É só admitir que a mensagem, a contribuição que ela tinha para sua vida foi completa e que ela passou. É admitir que você soube absorver o que de melhor a relação de vocês poderia vingar e agora seguiram em frente. Ela também absorveu e vai seguir.

Seguir em frente além de demonstrar maturidade é mostrar que você sabe caminhar com os próprios pés, que os seus alicerces não se baseiam em pessoas específicas mas em princípios, ideias e sua inspiração. É mostrar que, diferente do que pensam, você tem sim um coração grande mas tão grande que consegue reconhecer a importância da passagem de pessoas no seu caminho mas que não precisa segurá-las para ser feliz. Seguir em frente é mostrar que é completo consigo mesmo e que não precisa pessoas em gaiolas para serem admirados, afinal a maior das belezas vem de quem é verdadeiramente livre.

Ame. Mas não queira possuir as pessoas como coisas pra sempre. Além de egoísta é um sentimento irreal e que, muito provavelmente, só vai te decepcionar.

Comments

  1. Pingback: INSPIRAÇÃO: Será que existe alma gêmea? - Café das Sete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *